+351 268 035 675 | +351 935 563 377 info@fundacaords.org
Equipa Comunitária – Norte Alentejano

O que é o Open Dialogue?

O Open Dialogue (Diálogo Aberto) é um sistema de tratamento e organização de serviços de saúde mental que surgiu na Lapónia Finlandesa no início dos anos 80, numa época em que a prevalência de perturbações psiquiátricas graves na região, particularmente no espectro da psicose, era bastante elevada. Baseado no sistema “needs adapted” (adaptado às necessidades do paciente) de Yrjö Alanen, os serviços de toda a região foram reformulados, criando um sistema de resposta à crise psiquiátrica baseado em abordagens familiares, dialógicas e em rede. Estas abordagens foram alvo de investigação sistemática nos últimos 30 anos, permitindo observar resultados promissores no que diz respeito à redução de sintomas, diminuição de dias de internamento, redução na utilização de medicação anti-psicótica e redução nos subsídios de invalidez e desemprego.

O sistema Open Dialogue tem suscitado interesse internacional sendo actualmente alvo de um estudo controlado de larga escala no NHS Inglês (ODDESSI). Recentemente, foi lançada uma plataforma de colaboração internacional (HOPEnDialogue), com sede em Roma, e que pretende instituir um sistema de cooperação dos vários projectos Open Dialogue internacionais para garantir fidelidade na intervenção e nos resultados.

É através do desenvolvimento de uma “cultura de diálogo” que acaba por conseguir-se uma redistribuição de poder e uma diluição de hierarquias, permitindo que os recursos internos dos pacientes e famílias sejam mobilizados de forma a encontrar soluções.

Estas soluções são normalmente encontradas, na chamada “reunião de tratamento”, onde todas as decisões e planos de contingência são efectuados, na presença de todos os envolvidos e com transparência.

A cada pedido de ajuda é alocada uma equipa de 2 ou 3 terapeutas que intervêm de forma intensa e à medida das necessidades, com o paciente, rede social e familiar.

 

Apoios

Trabalhamos em colaboração com a ULSNA, ACES de S. Mamede, autarquias locais, SNS 24, Universidade de Évora, bem como vários outros parceiros nacionais e internacionais.

 

EQUIPA COMUNITÁRIA DE APOIO NA CRISE PSIQUIÁTRICA

 

Serviços Clínicos Gratuitos na Crise Psiquiátrica

O projecto é financiado pela Direcção Geral de Saúde (DGS). Os nossos serviços não têm qualquer custo para as famílias.

 

Equipa Clínica

O projecto ODP-NA tem uma equipa de 4 profissionais de saúde mental qualificados, com graus académicos e profissionais de elevada exigência. Todos os membros da equipa realizaram formação pós-graduada com equipas internacionais no sistema Open Dialogue.

 

Horário de Funcionamento

O atendimento é efectuado de 2ª a 6ª feira entre as 14.00 e as 18.00 horas. Fora destes horários deve contactar os serviços locais do SNS e/ou as urgências. Pode também ligar para o SNS 24 que aconselhará sobre o melhor serviço para si.

 

Onde?

O projecto Open Dialogue pretende ir ao seu encontro, seja no domicílio ou onde lhe for mais conveniente. Podemos também atender nalguns centros de saúde locais, ligue-nos para saber onde podemos atender.

 

Investigação e Desenvolvimento

O projecto ODP-NA faz parte de um projecto de investigação longitudinal, coordenado pelo HOPEnDialogue, plataforma de colaboração internacional entre os vários projectos Open Dialogue espalhados pelo Mundo e sediado em Roma. Contamos também com o apoio local da Universidade de Évora.

 

Supervisão e Acompanhamento

A Equipa Clínica é supervisionada pela Profª Doutora Mary Olson do Institute for Dialogic Practice, sediado na Universidade de Yale nos Estados Unidos. O projecto é acompanhado pela Comissão Consultiva Internacional da Fundação Romão de Sousa, incluindo o Prof Doutor Jaakko Seikkula, da equipa original Finlandesa.

 

Serviços Clínicos Gratuitos na Crise Psiquiátrica

Residentes numa das 7 freguesias do projecto e que se encontrem em Crise Psiquiátrica.

 

Freguesias Elegíveis

Ervedal, Santo Amaro, Sousel, Cano, Monforte, Fronteira e Casa Branca.

 

Como se define “Crise Psiquiátrica” e que situações podem ser elegíveis?

Alguns exemplos de situações que são consideradas elegíveis: crises de ansiedade ou pânico, ideação suicida ou depressão (tristeza intensa), alterações da percepção ou do pensamento (delírios, alucinações), dificuldades graves de relacionamento e em manter as actividades do dia-a-dia, alterações de humor, irritabilidade fácil e/ou desregulação emocional.

Alguns exemplos de situações onde não podemos ajudar: deficiências intelectuais profundas que impeçam o uso normal da linguagem; dependência ativa de substâncias psicoativas (álcool, drogas); síndromes orgânicas graves e síndromes demenciais.

 

Coordenador:

João G. Pereira, PhD

 

Co-financiado por:

 
Promotor:

 
LINHA DE APOIO
+351 911 541 412

Informações e inscrições:
T: +351 911 541 412
E: od@fundacaords.org

 

QUEREMOS OUVIR A SUA HISTÓRIA!