+351 268 035 675 | +351 935 563 377 info@fundacaords.org
Formação e Congressos

Curso de Introdução ao Open Dialogue e Práticas Dialógicas

Como construir um diálogo comum para as experiências que ainda não contêm palavras? Como praticar habilidades mais dialógicas? Como desenvolver uma escuta mais qualificada e responsiva? Por que algumas perguntas geram mais diálogo do que outras?

As abordagens colaborativas e dialógicas com famílias que convivem e enfrentam problemas de saúde mental vêm ganhando espaço no cenário dos serviços de saúde mental de muitos países da Europa, Oceânia e América do Norte ao longo das últimas décadas.

Este conjunto de práticas tem contribuído para importantes transformações na cultura e nos serviços de saúde mental através de práticas que propõem uma postura reflexiva e colaborativa, desenvolvendo relações mais horizontais e incentivando redes de apoio/solidariedade. Esta perspectiva preza a linguagem como uma atividade conjunta na construção de caminhos alternativos ao sofrimento.

A formação foi moldada pela vasta experiência clínica dos seus formadores, assim como em visitas de estudo à Lapónia Finlandesa e Norte da Noruega.Por meio de uma aprendizagem colaborativa, este curso visa proporcionar reflexões sobre uma prática terapêutica mais dialógica na saúde mental e providenciar uma base sólida para a facilitação de Reuniões Terapêuticas em formato Open Dialogue.O programa proporciona um espaço reflexivo que ajuda os participantes a incorporar e interiorizar uma filosofia e atitude “Open Dialogue”.

 

O que é o Open Dialogue?

O Open Dialogue (Diálogo Aberto) é um sistema de tratamento e organização de serviços de saúde mental que surgiu na Lapónia Finlandesa no início dos anos 80, numa época em que a prevalência de perturbações psiquiátricas graves na região, particularmente no espectro da psicose, era bastante elevada. Baseado no sistema “needs adapted” (adaptado às necessidades do paciente) de Yrjo Alanen, os serviços de todo a região foram reformulados, criando um sistema de resposta à crise psiquiátrica baseado em abordagens familiares, dialógicas e em rede. Estas abordagens foram alvo de investigação sistemática nos últimos 30 anos, permitindo observar resultados promissores no que diz respeito à redução de sintomas, diminuição de dias de internamento, redução na utilização de medicação anti-psicótica e redução nos subsídios de invalidez e desemprego.

O sistema Open Dialogue tem suscitado interesse internacional sendo actualmente alvo de um estudo controlado de larga escla no NHS Inglês (ODDESSI). Recentemente, foi lançado uma plataforma de colaboração internacional (HOPEnDialogue), com sede em Roma, e que pretende instituir um sistema de cooperação dos vários projectos Open Dialogue internacionais para garantir fidelidade na intervenção e nos resultados. É através do desenvolvimento de uma “cultura de diálogo”, que acaba por conseguir-se uma redistribuição de poder e uma diluição de hierarquias, permitindo que os recursos internos dos pacientes e famílias sejam mobilizados de forma a encontrar soluções.

Estas soluções são normalmente encontradas, na chamada “reunião de tratamento”, onde todas as decisões e planos de contingência são efectuados, na presença de todos os envolvidos e com transparência. A cada pedido de ajuda é alocada uma equipa de 2 ou 3 terapeutas que intervém de forma intensa e à medida das necessidades, com o paciente, rede social e familiar.

 

Objectivos e estrutura

O programa terá lugar em Lisboa e no Porto e consistirá em 16 dias ao longo de 2020 e 2021, divididos em 4 módulos com a duração de 5 dias (3 dias completos + 2 meios dias).

Os dias de formação terão uma mistura de apresentações teóricas e exercícios práticos, discussão no grande grupo e role plays, onde os formandos ganharão experiência na pratica dos elementos chave do trabalho dialógico. A teoria e pratica serão integrados de uma
forma que permite que a aprendizagem seja conceptual e experiencial ao mesmo tempo. Serão também dadas leituras para complementar os dias de formação. Alguns dos tópicos cobertos serão:

  • Os 7 princípios do Open Dialogue e os 12 princípios da prática dialógica
  • Dialogismo/monologismo
  • Equipas Reflexivas
  • Responsividade da equipe terapêutica: conceitos de Responding x Reflecting
  • Facilitação de Reunões Terapêuticas com a rede social
  • Questões Circulares e Antecipatórias
  • A escuta e a sintonia na prática clínica
  • Trabalho sobre a família de origem
  • Trabalhar em situações de crise
  • O terapeuta dialógico e a aliança terapêutica
  • Trabalhar com pessoas em situação de psicose
  • Inclusão de pares em reuniões dialógicas
  • Reflexões sobre a prática clínica: as práticas dialógicas em contextos de atendimentos/supervisão
  • Lidar com medos e receios de reuniões dialógicas com a rede alargada
  • Trabalhar com o risco
  • “Doença” x normalidade e a ideia de “cura”

 

FORMADORES E ASSISTENTES

 

PÚBLICO ALVO

  • Profissionais do SNS ou organizações não governamentais
  • Cuidadores informais e/ou pessoas com experiência prévia de perturbação mental

 

INFORMAÇÕES GERAIS

Duração
4 módulos com o total de 128 horas.
 
Preço
600 euros
 

Datas e Locais
22 a 26 janeiro 2020 – Lisboa
13 a 17 maio 2020 – Porto
23 a 27 setembro 2020 – Lisboa
17 a 20 fevereiro 2021 – Porto

– Complementado com 2 dias de supervisão de casos (datas a ser definidas ao longo do curso) e leituras entre os módulos.

Horários
Quartas-feiras – das 15h30 às 19h30 (com intervalo de meia hora)
Quintas-feiras, sextas-feiras e sábados – das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00
Domingos – das 9h00 às 13h00

 

PAGAMENTO DE INSCRIÇÕES

As inscrições devem ser pagas através de transferência bancária, para:

Beneficiário: Fundação Romão de Sousa
IBAN (Novo Banco): PT50 0007 0000 0047 7950 0412 3

POLÍTICA DE CANCELAMENTO: Em caso de cancelamento de inscrição, efetuamos reembolso de 50% do valor pago caso o pedido seja feito até 8 dias antes do início do curso. Após esse período, não é efectuado reembolso.

 

CONTACTOS

T: +351 268 035 675
E: info@fundacaords.org

 

INSCRIÇÕES ENCERRADAS


 
Partilhar: